FALE CONOSCO
logo Clique aqui para conhecer o
Jornal Recomeço
Elaborado pelos presos da Cadeia Pública de Leopoldina - MG


Talentos são revelados em cadeias de SP


A descoberta de talentos encarcerados é uma das apostas feitas pela Secretaria da Administração Penitenciária de São Paulo para recuperar os presos e oferecer uma possibilidade de trabalho aos detentos. Assim, as cadeias paulistas têm-se habituado ao surgimento de grupos de pagode, de rap, de música religiosa, de pintores e escritores.

A maior parte desse trabalho é feita por voluntários. Alguns presos já estão fazendo sucesso, principalmente os músicos. O maior exemplo disso são os grupos de rap 509-E e Detentos do Rap. Ambos gravaram discos e o primeiro tem autorização para sair da cadeia e fazer espetáculos na Grande São Paulo.

A maior prisão do Estado abriga os principais talentos aprisionados. Os integrantes do 509-E, Afro-X e Drexter, estão no Pavilhão 7 da Casa de Detenção de São Paulo, no Carandiru. Nos outros pavilhões estão músicos de outras bandas, pintores e 12 dos 20 ganhadores de um concurso de contos feito por uma editora nas prisões paulistas. Os outros são detentos da Penitenciária do Estado e da Penitenciária Feminina da Capital, ambas no Carandiru.
Marcelo Godoy - Jornal O Estado de São Paulo


Web hosting by Somee.com