FALE CONOSCO
logo Clique aqui para conhecer o
Jornal Recomeço
Elaborado pelos presos da Cadeia Pública de Leopoldina - MG


Números do sistema carcerário brasileiro


O perigo da substituição de um Estado de bem-estar social - de caráter preventivo em relação ao crime - por um Estado meramente punitivo e repressor. Nunca se prendeu tanto e a mídia exorta cada vez mais a prisão irresponsável em nosso país. É a magnificação do sistema penal.

Para Loïc Wacquant, o Brasil adotou uma estratégia na qual os americanos foram pioneiros: usar práticas punitivas para controlar os problemas sociais gerados pela desigualdade, prometendo soluções a curto prazo. ''É a receita do desastre, uma trilha da qual é muito difícil sair''.

Veja notícia no jornal O ESTADO DE SÃO PAULO

País tem 284 mil presos. Faltam 104 mil vagas

Em seis meses, o sistema carcerário do País recebeu mais 40 mil detentos. O último censo do Departamento Penitenciário Nacional, de junho, revelou que o Brasil tinha em suas cadeias 284.989 presidiários. Em dezembro do ano passado, eram cerca de 240 mil. O déficit no sistema carcerário brasileiro é de 104.263 vagas.
Nos presídios, no chamado sistema fechado, onde estão recolhidos os detentos com sentenças definitivas, se encontravam em junho 153.776 presidiários, a maioria condenada por roubo e tráfico de drogas. Estavam aguardando julgamento 86.417 detentos. No regime semi-aberto, em que os presos ficam fora da cadeia durante o dia e voltam à noite para dormir na prisão, havia 36.085 presidiários.
No sistema de medida de segurança - para detentos de altíssima periculosidade -, estavam recolhidos 4.998 em junho. Os beneficiados com o regime aberto, por bom comportamento, foram 3.713 detentos. Eles deixaram as prisões entre janeiro e junho e devem se apresentar à Justiça a cada 30 dias, comprovando que estão trabalhando.
Do total de 284.989 detentos, 12.527 eram mulheres. O País tem 1.431 presídios. São 168 presos por 100 mil habitantes.
O Estado de São Paulo abriga o maior número de detentos do Brasil: são 118.389, sendo 112.232 homens e 6.157 mulheres. São Paulo tem 320 detentos por 100 mil habitantes e o déficit no Estado é de 43.659 vagas. O total de presídios na capital, na Grande São Paulo e no interior é de 115 estabelecimentos.
(Renato Lombardi)

Fonte: Jornal O ESTADO DE SÃO PAULO - 03/09/2003




RETORNAR A PÁGINA PRINCIPAL
Web hosting by Somee.com